Jovens aprendem de graça a jogar futevôlei no Parque Olímpico

Jovens aprendem de graça a jogar futevôlei no Parque Olímpico

Uma parceria da AGLO com a equipe Team Águia Futevôlei está agitando as manhãs e tardes do Parque Olímpico da Barra. O campeão mundial Anderson Águia e toda a equipe de profissionais ensinam gratuitamente a garotada de comunidades e do entorno do Parque a jogar futevôlei.

“Com isso a gente inclui essas crianças e jovens no ambiente esportivo, o que é excelente para o desenvolvimento físico e mental delas. Além de agregar, é claro, outros aprendizados, como cidadania, disciplina, educação e saúde. É mais uma ação para tirá-los das ruas e, quem sabe, transformá-las em futuros atletas olímpicos”, destacou o presidente da AGLO, Paulo Márcio Dias Mello.

O Team Águia conta com sete escolas de futevôlei e um projeto social. No Parque Olímpico são oferecidas aulas de futevôlei nas quadras de areia, construída dentro do Parque com recursos de contrapartida obtidos pela AGLO. Idealizador do projeto e referência nacional na modalidade, Anderson Águia explica que o projeto beneficia 50 crianças e jovens, de 9 a 17 anos, de comunidades do entorno.

O projeto de inclusão social surgiu em 2014 e teve início no Parque Olímpico esse ano. “Queremos compartilhar todo o conhecimento adquirido nesses anos e também contribuir na vida das crianças das comunidades para que todas tenham a mesma oportunidade”, explicou o idealizador do projeto.

Anderson Águia começou a jogar com 13 anos, quando ainda era morador da Rocinha. “Como a praia de São Conrado é próxima a favela, comecei a praticar bodyboard e futevôlei 24 anos atrás. Com o tempo me profissionalizei no futevôlei, modalidade à qual me dedico até hoje, além de praticar futebol como hobby”, comenta o atleta do Flamengo que coleciona 4 títulos mundiais, 6 brasileiros e 12 cariocas.

Com o esporte, Anderson conheceu mais de 10 países diferentes representando o Brasil. Levou o esporte para todos os estados brasileiros. É formado em administração de empresas e pós-graduado com um MBA na FGV em gestão de negócios e pessoas.

“A escolha pelo Parque Olímpico foi a mais acertada. Conta com uma estrutura maravilhosa para receber muitos esportes e agregar o futevôlei é um sonho realizado. Temos condições de receber inúmeras crianças de muitas comunidades. O futevôlei é um dom que Deus me deu, retribuir fazendo o bem para as pessoas é o meu maior legado”, finaliza o campeão mundial.

Com poucos meses de projeto, 50 crianças das comunidades da Rocinha, Cidade de Deus, Gardênia Azul, Asa Branca, Complexo César Maia e outros estão aprendendo a jogar.

Baruque é morador de Curicica. “ Eu conheci o projeto, gostei e hoje convido todo mundo para aprender. É divertido! Venham jogar com a gente que você será bem recebido”.

 

Fábio Augusto, morador da Rocinha, é colaborador do projeto. “Essas aulas fazem toda a diferença na vida dessa garotada, assim como faz na minha. O futevôlei vem crescendo. E assim como eu, esses jovens não tem condições de pagar a aula, aqui eles aprendem e se divertem de graça. Uma oportunidade dada pelo Anderson Águia que já me faz disputar campeonatos”.

A Giovana, de 10 anos, também curte esporte. “ Aqui é muito divertido. Fazemos brincadeiras, treinamentos e exercícios. Eu adoro esse lugar”.

 

Projeto Team Águia Futevôlei

Quadras de areia do Parque Olímpico da Barra

Terças e quintas

Horários: 8h às 8:50 / 9h às 9:50/ 15:50 às 16:50 /17 às 17:50

Mais informações: (21) 99914-0846

 

Por Graciela Vizzotto

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário:

X
X