Estudantes da América Latina visitam o Parque Olímpico da Barra

Estudantes da América Latina visitam o Parque Olímpico da Barra

O Parque Olímpico da Barra recebeu a visita de quase 150 estudantes de vários países da América Latina. Universitários da Colômbia, Chile, México, Argentina, Peru, República Dominicana, Equador, Costa Rica, além de brasileiros, tiveram a oportunidade de conhecer as instalações do legado olímpico. Eles participam até o dia 6 de abril do Congresso Latino-Americano de Estudantes de Engenharia Civil (Coleic 2018), que acontece no Rio de Janeiro.
A ideia do Congresso, organizado pela Casa Grande Engenharia, é promover a interação cultural e a troca de conhecimento dos participantes, através da vivência em diversas áreas da engenharia civil. Leonardo Patrício, engenheiro e sócio-diretor da Casa Grande Engenharia, participou dos projetos de construção das obras do Parque Olímpico da Barra. Ele acredita que a visita ao local onde aconteceram os Jogos Olímpicos Rio 2016 e agora em pleno funcionamento no modo legado causam impacto importante na profissão. “Fomos convidados a participar da visita guiada para apresentar o legado olímpico aos estudantes e mostramos o ponto de vista estrutural e as curiosidades que aconteceram na obra. É muito bom ver a empolgação dos jovens engenheiros e as arenas em funcionamento. Isso é motivo de muito orgulho”.

 

Nathália é filha de brasileiros, estuda engenharia na Costa Rica. Ela se surpreendeu com o tamanho das Arenas. “Muito legal ver toda essa estrutura grande e bonita. Na Costa Rica não tem essa variedade de centros de esporte. Isso serve como exemplo, para construirmos na Costa Rica”, acrescentou a estudante.
Conterrâneo de Nathália, Jorge gostou de ver os atletas treinando no legado olímpico. “Acho o espaço bem grande e funcional. Muito bom ver atletas usando e melhorando o rendimento do esporte brasileiro”.
Coordenador de programação do Coleic, Afonso Reginato destacou a importância de mostrar a estrutura bem utilizada do legado olímpico que está transformando a cidade. “É importante divulgar o que está sendo feito depois dos Jogos da Rio 2016, para que todos vejam que o legado transforma a cidade. Quando trouxemos o Coleic para o Rio, pensamos em mostrar as Arenas Olímpicas e o entorno ao Parque, estruturas que impactam a profissão de Engenharia Civil”, explicou Afonso, que se mostrou emocionado ao receber nas Arenas os estudantes da América Latina.

Por Graciela Vizzotto

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário:

X
X