A Arena multiuso do Complexo Olímpico de Deodoro

A Arena multiuso do Complexo Olímpico de Deodoro

No centro da Arena Coronel Wenceslau Malta, no Complexo Olímpico de Deodoro, a equipe da Federação de Basquete Adaptado do Estado do Rio de Janeiro – FBA RJ e convidados gravaram o programa de estreia do Giro na Quadra. A instalação, legado olímpico dos Jogos Rio 2016 e administrada pelo exército brasileiro, será palco, em agosto e dezembro, de jogos, incluindo as finais e jogo das estrelas, do campeonato estadual da modalidade de maior sucesso e que bateu todos os recordes de audiência e público nos últimos jogos paralímpicos.

Segundo a diretora e coordenadora de eventos da FBA, Bia Oliveira, a competição este ano terá novidades como premiação do melhor atleta e do atleta revelação a cada partida e os jogos contarão com uma banca de jurados especialistas da área de direito desportivo, além do sorteio de uma cadeira de rodas para a prática do esporte ao final do campeonato.

 “É com muita alegria que realizaremos esse ano o campeonato estadual em um dos locais com as melhores estruturas de competições do país. A Arena Coronel Wenceslau Malta é totalmente adaptada para a questão da acessibilidade. Sem essa parceria com o exército, isso com certeza tiraria o brilho e a relevância da competição”, enfatizou Bia.

Além do Campeonato de Basquete Adaptado, a Arena já recebeu diversas atividades esportivas no decorrer dos últimos dois anos, entre competições, eventos e projetos sociais. Cerca de 100 crianças, de escolas públicas do entorno do Complexo Olímpico de Deodoro, praticam, seis horas por semana, basquete, vôlei e futebol através do Programa Forças no Esporte – PROFESP, sob gestão do Centro de Capacitação Física do Exército.

“Comecei no PROFESP esse ano e eu acho que tem me ajudado bastante em raciocínio, responsabilidade e muitas outras coisas. Eu fazia muita bagunça na escola, hoje melhorei e as minhas notas também aumentaram”, disse Caio Barros, 13 anos.

Realizado há um ano no Complexo, o programa incluiu, a partir deste mês de junho, aulas de equitação na Escola de Equitação do Exército, localizada ao lado da Arena Coronel Wenceslau Malta. E a pretensão é ampliá-lo através de acordo de cooperação técnica com a Liga Super Basketball.

“A maior motivação nossa é poder dar a essas crianças uma referência dentro de uma organização militar que seja um exemplo pessoal e profissional. Ao invés dela estar na rua vendo um exemplo ruim da triste rotina do Rio, aqui elas estão vendo boas referências. E o esporte faz a inclusão social delas”, explicou o Tenente Coronel Colletes.

Atualmente, a Arena, de 9 mil metros quadrados, dispõe de quatro quadras que podem receber partidas e competições de jiu-jitsu, judô, taekwondo, basquete, vôlei e futsal.

Palco de nove jogos da equipe LSB RJ pela fase de classificação do campeonato brasileiro de basquete desta temporada, a Arena Coronel Wenceslau Malta se transformou na nova casa do time carioca, o único a representar a cidade do Rio de janeiro na competição.

Além da quadra principal, as demais quadras receberam a Copa Elite, evento estudantil com várias atividades esportivas, que contou com a participação de cerca de 20 mil alunos, professores e familiares.

A Arena também sediou a etapa carioca da International Challenge Tour. A competição reuniu as feras do jiu-jitsu das faixas azul à preta e somou pontos para o ranking do Campeonato Mundial a ser disputado em novembro, na Califórnia.

“A Arena vem sendo bastante utilizada e estamos com o calendário fechado até 8 de dezembro, com todos os fins de semana de eventos promovidos por confederações, federações e alguns clubes. É o nosso compromisso com o legado olímpico”, ressaltou o gerente do espaço, Coronel Barros.

 

Por Clarissa Fortunato Bim, AGLO (Autoridade de Governança do Legado Olímpico)

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário:

X
X